29/jul/17Calendário 31/jul/17


Roma - 30/jul/17 (13 fotos)Mais fotos:ÁlbumSlide show

Acesso à praia - OstiaAcordei às 7:00 h, 8:00 h e 9:00 h. E só então consegui levantar. Planejava passar o domingo na praia mas ainda não tinha certeza de querer realmente enfrentar o deslocamento. Sem pensar muito arrumei tudo apressadamente e saí. A viagem exigia um trajeto de trem para o litoral e a estação ficava um pouco afastada do centro. Inicialmente imaginava caminhar até a parada do metrô junto a qual fica o terminal ferroviário, porém o atraso na saída me convenceu a fazer o trecho de seis quilômetros com o transporte subterrâneo. O trem para a cidade de Ostia, na foz do Rio Tibre, estava parado na plataforma com partida iminente e não deu tempo de entrar. Além disso imaginava que teria que comprar outro bilhete, apesar de não ter saído da estação, e não encontrava nenhum quiosque ou máquina. Os funcionários públicos italianos não são dos mais simpáticos e camaradas e não adiantava perguntar nada porque eles não abririam a boca, reforçando as frases impressas por todo canto. Uma italiana à procura de informação e frustrada com a mesma falta de boa vontade dos ferroviários da sala de onde saía confirmou que a passagem usada no metrô também era válida na outra linha. A confusão surgiu porque eu não havia passado por nenhuma catraca entre os trilhos do metrô e os do trem mas, como nos normais o acesso à plataforma é livre e independente deDunas na praia de Capocotta - Ostia passagem, achei melhor me assegurar. Tudo indicava mesmo que se tratava de uma interligação gratuita, inclusive com trens de tipo similar. A condução seguinte partiria em 15 minutos, às 9:45 h. Havia muita gente mas como eu estava na extremidade mais distante da plataforma pude encontrar vários bancos livres. Nas paradas sucessivas, no entanto, os corredores foram ocupados por muitos banhistas. A viagem levou 40 minutos e teria sido um bom trecho para dormir se eu não gostasse de ver paisagem sem graça e já ter esgotado a cota de sono do dia. Já havia estado na praia de Capocotta há alguns anos porém, naquela oportunidade, fiz todo o caminho ao longo do mar a pé. Dessa vez optei por entrar no ônibus que esperava na saída da estação. Tentei perguntar sobre a passagem recebendo resposta insatisfatória e inconclusiva e nesse intervalo o motorista partiu com o veículo já lotado. Foi bom porque logo apareceu outro e deu para percorrer os 10 quilômetros sentado. Não enxerguei local para venda de bilhete e como todo mundo estava simplesmente entrando eu fui junto. Poucos minutos depois meu motorista ultrapassou o carro anterior abarrotado, que parecia ter pifado, já que o condutor tentava abrir o compartimento do motor traseiro. Foi mais uma vantagem de não ter me apressado. As praias europeias fora de zona urbana costumam ficar em Praia de Capocotta - Ostiaparques e áreas protegidas, geralmente em ambientes com muitas dunas, plantas e aves. Capocotta não era diferente e eu optei por parar quase no final da linha. Não fazia muita diferença porque toda a orla era acessível por veículos e o movimento ficava espalhado pela extensão total. Como eu não faço questão de ficar perto da água, a menos que esteja fazendo um calor sufocante, escolhi uma posição sobre as colinas de areia cercadas por vegetação baixa. Dessa forma pude me distanciar tanto da quantidade de pessoas quanto do barulho que faziam. Na vez anterior devo ter ficado em outra região porque lembro de uma faixa de areia muito mais larga e dunas menores das que via agora a minha volta. Às 16:00 h retomei a trilha pelo meio do areal e precisei aguardar apenas poucos minutos para entrar no ônibus de volta. Eles foram muito frequentes durante toda a tarde, não sei se pelo fato de ser domingo. Não consegui entender o sistema de pagamento. São raros os passageiros que validam um cartão nas máquinas disponíveis dentro dos carros. A maioria parece não pagar. Talvez também faça parte da integração gratuita, apesar de ter lido uma nota grudada no vidro aconselhando a autenticação da passagem nos validadores. Peguei o trem das 17:00 h de volta para Roma e, aproveitando a integração, fui de metrô até a estação mais próxima do hotel.