28/jul/18Calendário 30/jul/18


Zakynthos - 29/jul/18 (15 fotos)Mais fotos:ÁlbumSlide show

Passeios marítimos - ZakynthosA atividade do último dia completo em Zakynthos já estava definida desde que acordei ontem e a mesma convicção continuava presente. Era mais um dia dedicado a não fazer nada nas pedras do outro lado da rua do hotel. O percurso pode ser completado em menos de um minuto e, por mais que aguardasse no quarto, iria chegar bem cedo na praia. Essa era uma das razões que encontrei para justificar a localização excêntrica da pousada. A outra, que não estava certo de ser relacionada ao endereço, era a vista incrível proporcionada pela varanda gigantesca, especialmente à noite e com ajuda da maravilhosa lua cheia e do fenômeno astronômico dos últimos dias. Mesmo do interior das portas de vidro, a salvo da maioria dos insetos, a paisagem ainda era fantástica. Agora que conhecia a geografia da ilha podia identificar alguns setores segundo a utilidade para minhas necessidades turísticas. Apenas uma pequena parte do território estava disponível para mim e a linha demarcatória era a sequência das belas montanhas intransponíveis que ia de Alykes a Keri. Não apenas pelas distâncias e Turistas amontoados - Zakynthosalturas absurdas do outro lado mas, principalmente, pela ausência praticamente total de transporte coletivo. Consegui encontrar apenas uma linha que opera alguns dias por semana na hora do almoço. Completamente inútil no meu caso. Da parte que sobra deu para elencar cinco regiões: o entorno da capital até a hospedagem; o litoral entre a pensão e Alykes, que foi objeto da primeira caminhada; o segundo passeio que englobou a cidade de Argassi e a península de Basilikos com a praia de Gerakas; a extensa área em torno do Golfo de Laganas e seu belo parque marinho de proteção das tartatrugas; e um grande vazio no meio, centrado no aeroporto e que teve que ser penosamente atravessado sempre que ia para uma das extremidades. Com a minha habitual e natural ou, talvez, anti-natural fobia a aglomerações e contatos com pessoas estranhas, nem cogitei de participar das duas grandes opções turísticas oferecidas em barracas e quiosques por todo o canto. Tal como em Lalaria na ilha de Skiathos, o acesso à praía Navagio, também conhecida como do Naufrágio, só pode ser realizado pelo Igreja semi-enterrada no acesso à praia - Zakynthosmar. E da mesma forma que Myrthos em Kefalonia, aqui também existe um mirante que permite a observação a partir do alto. Enquanto na ilha anterior eu pude caminhar facilmente até o ponto de observação, o daqui fica a mais de 30 quilômetros da capital. A grande atração, além da beleza do recanto, é a carcaça enferrujada de um grande navio que foi jogado bem no meio da praia por uma tempestade. O outro passeio imperdível é o circuito náutico do Golfo de Laganas, com algumas paradas em praias e ilhotas escolhidas e observação da vida marinha. Sem essas alternativas saí do quarto às 8:30 h, sob um céu totalmente descoberto, para aproveitar o sol forte. Forte também esteve durante todo o dia o vento, que me fez temer pelo boné em alguns momentos, especialmente no final da tarde ao me preparar para o retorno ao hotel às 16:00 h. Além dos afazeres normais do fim do dia, como brigar com a internet, deveria juntar as coisas para a viagem matutina de volta para o continente amanhã. Surpreendentemente a luta com a rede foi bastante amena e tudo foi terminado em poucos minutos.