23/jan/19Calendário 25/jan/19


Samaná - qui 24/jan/19 * 11,26 km * (31 fotos)Mais fotos:ÁlbumSlide show

Manhã molhada - SamanáA volta com força da internet ontem, mesmo que em período parcial, já que desapareceu no final da tarde novamente, serviu como uma forma de injeção de ânimo. Pude perceber que não se tratava de um situação totalmente incontornável e que o sinal poderia ser restabelecido a qualquer momento, ao contrário da impressão de indisponibilidade definitiva inicial. As fortes pancadas de chuva da madrugada e desta manhã, no entanto, aconselhavam moderação no ritmo de retomada do esTempestade no coreto - Samanápírito aventureiro, levando em conta a previsão de manutenção da situação instável pelos próximos dois dias. Ameacei sair por diversas vezes após a refeição matinal, sempre dissuadido pela nuvem seguinte. Finalmente tomei coragem às 9:00 h para enfrentar a estrada até a praia vizinha. O ímpeto só aguentou 300 metros até a avenida costeira, na frente do embarque dos passeios de barco. Achei melhor ficar sentado sob a proteção do coreto na praça central, sem me arriscar. FPraia Anadel - Samanáicou claro que não era possível me distanciar do centro com uma tempestade forte a cada meia hora, por mais rápida que ela fosse. Uma abertura mais consistente do céu permitiu que eu iniciasse o caminho de cinco quilômetros. Uma íngreme subida exigiu bastante esforço logo no começo. Fui seguido por uma acompanhante escura e indesejada pela maior parte do percurso mas ela permitiu que meu caminho continuasse ensolarado. Após uma hora cheguei na praia Anadel, que o guia elIgreja Santa Bárbara - Samanáetrônico chama de Las Flechas. Foi no livro eletrônico também que aprendi que uma parte dos historiadores admite ter sido ali o primeiro encontro de Cristóvão Colombo com os indígenas. Outros, no entanto, afirmam que o contato inicial se deu do outro lado da península, voltada para o mar aberto do Oceano Atlântico. De qualquer modo parece ser consenso que a região de Samaná foi a que acolheu o navegador genovês na viagem inicial de 1492. A pequena praia estava praticamenBaía ensolarada - Samanáte deserta e fiquei apenas o tempo suficiente para admirar a beleza de seus coqueiros debruçados à beira da água. O desnível de 120 metros foi mais suave no percurso de volta devido à maior extensão da estrada. Após a manhã molhada parece que o sol começava a se impor. Passei algumas horas sentado num banco de ferro na orla aproveitando os fortes raios. A vantagem de chegar cedo no hotel, ainda no meio da tarde, é que a conexão com a internet está no pico de qualidade.