19/jun/18Calendário 21/jun/18


Skopelos - 20/jun/18 (68 fotos)Mais fotos:ÁlbumSlide show

Caminho para Kastani - SkopelosLevantei às 7:00 h e para aproveitar o dia ensolarado saí meia hora mais tarde direto para a prainha do porto, escondida debaixo do mirante da igreja. Cheguei lá em poucos minutos e, além da ventania, percebi que não ia conseguir ficar o resto do dia parado naquele lugar. Havia localizado outra rota pelas montanhas para o lado oposto da ilha, onde havia alguns praias que ainda não tinha visitado. Apesar da preguiça e de ter prometido passar mais algum tempo sem fazer muito esforço, decidi encarar mais uma aventura. A saída era pelo alto da cidade na ponta em que já estava. Portanto foi só subir um poucão. Imaginava que não completaria o percurso em menos de duas horas mas foi para isso que vim tão longe. Skopelos conta com algumas trilhas nas montanhas e nas caminhadas anterCapela nas alturas - Skopelosiores já havia atravessado duas passagens de uma delas que, aparentemente, fazia um desvio pela mata. Hoje foi dia de fazer o teste, já que meu caminho passava pelas entrada e saída conhecidas. Foi um trecho curto de menos de quinhentos metros que servia de atalho entre as estradas asfaltadas. A única variável desconhecida era o tipo de terreno porém, como supunha pelas observações inicias, ela subia e descia uma pequena elevação e era pavimentada, em sua maior parte, por lajes de pedra. De certo modo foi bom não ter sucumbido à preguiça e ficado estirado nas pedras logo cedo porque o céu começou a encher de nuvens novamente. Por outro lado, a subida pelo novo trajeto foi bastante cansativa chegando, no ponto mais alto, aos 480 metros de altitude. Contudo o esforço proporcioPanormos - Skopelosnou a admiração de paisagens magníficas. Ensaiei fazer um desvio para um mosteiro anunciado na estrada principal porém, após alguns metros já aparecia a primeira poça de lama, que nem me arrisquei a tentar cruzar. O mapa eletrônico não é muito detalhado e não indicava nenhuma construção nas redondezas. Também não havia observado qualquer edificação religiosa enquanto subia a montanha. Sem saber que distância e quantos lamaçais sobreviriam preferi seguir na segurança do asfalto, que não mostrava sinais de atingir o ápice, contudo. Quando na metade da descida voltei ao mapa eletrônico para me localizar percebi que havia deixado de fazer uma curva e estava indo para o lado errado. Vinha seguindo a rodovia pavimentada e não notei desvio algum. Ou estava muito distraído com as paMilia - Skopelosisagens monumentais ou era um atalho bastante escondido. Havia algumas saídas de terra que propositadamente evitei. Talvez fosse uma delas que me levaria direto para a praia de Kastani. Do jeito que continuei a estrada ia para Neo Klima, cinco quilômetros além do que eu queria e o remédio seria retornar ao chegar no entroncamento da estrada principal. Alterei os planos e fui para a praia próxima. Hovolo é um pedaço de mar que banha um penhasco vertical e para chegar é necessário caminhar alguns metros por dentro da água a partir da vizinha Elios, na cidade em que cheguei inesperadamente. Não tinha muito espaço entre o penhasco e a água e já havia bastante gente para a capacidade do lugar. Encontrei, no entanto, uma reentrância vaga para me instalar pelo resto da tarde. O temPraia de Hovolo - Skopelospo não estava maravilhoso, mas não dá para querer tudo. E comparado aos dias anteriores estava bom demais. Pensei em sair um pouco mais cedo e voltar a pé. Mas a distância era grande e as subidas que já conhecia me deixaram cansado só em entreter o pensamento. Também não adiantava sair cedo demais porque o transporte coletivo só passaria no final da tarde. Ainda assim me preparei antes das 16:30 h para não haver imprevistos na parte molhada do retorno. Estava um pouco preocupado com o aparente aumento da maré e não sabia como isso influiria no trecho a ser percorrido por dentro da água. Por garantia resolvi guardar os chinelos na mochila e caminhar descalço para previnir escorregões ou pressões negativas, cuidado já tomado na ida. Não seria a primeira vez que o calçado ficarMolhando o pé na saída de Hovolo - Skopelosia e o pé continuaria, numa receita ideal para um tombo. Com toda a antecedência com que deixei a bela praia tive que aguardar mais de uma hora para pegar a condução das 18:05 h. Já havia feito essa viagem motorizada uma vez e, tal como antes, cheguei no hotel depois das 19:00 h. Como o Lakhis estava recebendo uma hóspede aproveitei para verificar como seria a despedida no último dia. A barca sai apenas à noite e foi difícil entrar num acordo sobre o que fazer com as mochilas depois do meio-dia. O inglês sofrível foi suficiente apenas para indicar por mímica o esconderijo da chave do quarto de bagagem em que poderia deixar os pertences até a partida. A excelente internet resolveu dar dor de cabeça hoje. Após várias tentativas fui tomar banho para ver se melhorava mais tarde.