15/ago/17Calendário 17/ago/17


Bolonha - 16/ago/17 (65 fotos)Mais fotos:ÁlbumSlide show

Duas Torres - BolonhaAcordei com vontade de continuar na cama mas, como o Salvo deveria se encontrar com o encanador para arrumar o banheiro por volta das 9:00 h, tive que agilizar minha saída e deixei o apartamento às 7:45 h, ainda sem saber o que fazer. Nesses casos o melhor lugar para iniciar o dia é na estação de trem para buscar inspiração. Bolonha fica longe do mar mas é um entroncamento ferroviário importante. Inicialmente havia feito a reserva de sete diárias em Ravena porém, ao perceber que não havia muito o que visitar lá por mais de um dia, resolvi cancelar a solicitação e trPanorama da Torre Asinelli - Bolonhaansferir a base para a cidade grande e com farta ligação com toda a região. Dessa forma já estava consciente de que iria fazer muitas viagens para as imediações, que nem sempre eram tão imediações assim, além de serem bem caras para pagar ida e volta toda vez. Usando as bilheterias automáticas estudei os horários e os preços e, quando fiz a escolha do destino, o cartão de débito foi recusado mais uma vez. Tive que enfrentar a fila normal e me assustei com a recusa do cartão também pelo vendedor humano. O trem sairia em 30 minutos mas precisava antes confirmar o funcTorre Prendiparti vista da Torre Asinelli - Bolonhaionamento da forma de pagamento preferida. Para tanto resolvi sair à procura de caixa eletrônico, que se mostrou uma verdadeira caça. Nunca tem um por perto quando a gente precisa. Entrei na avenida que ia para o centro, deserta por causa do horário e das férias e só fui encontrar o que procurava perto da praça central. Pude sacar o dinheiro sem problema, o que me tranquilizou bastante mas perdi o trem e já estava muito tarde para pegar outro. Continuei andando pelas ruas do centro histórico e me sentei num banco da praça na Porta Ravegnana, onde ficam as duas torrePalazzo Davia Bargellini - Bolonhas que simbolizam a cidade: a inclinada Torre Garisenda e a vizinha mais alta Asinelli, menos fora de prumo. Às 10:00 h resolvi comprar o ingresso para subir os 498 degraus e os 97,20 m da Torre Asinelli. O grupo formado por umas vinte pessoas subiu em fila indiana, em que não havia chance de descanso, uns incentivando silenciosamente os outros. Não há espaço para muita gente no topo mas as vistas são fantásticas, obviamente. Havia um horário limite para ficar na plataforma de observação porque a escada que sobe é a mesma que desce e seria uma tragédia se os visitantJardim Margherita - Bolonhaes que saiam e os que entravam se misturassem. Os degraus de madeira, além de estreitos, estavam bem desgastados nas pontas, o que aumentava o receio na hora da descida. Segui para o lado da universidade, a mais antiga da Europa. Lá existiam alguns museus e o que me chamava mais a atenção era o da sala de anatomia, mas estava tudo aparentemente fechado. Atravessei a cidade para sentar por meia hora num banco do Parque Jardim Margherita e continuei subindo a encosta na esperança de encontrar um mirante com vista para o centro histórico. Ao subir a Torre Asinelli pudePorta San Felice - Bolonha reparar nas colinas na borda da cidade e imaginava observar o cenário ao contrário. Após subir mais um pouco cheguei ao Parque São Miguel do Bosque, do alto do qual a paisagem era exatamente o que eu procurava. Voltei ao centro e continuei andando pelas ruas cercadas de palacetes históricos identificados em italiano por placas com breve descrição do monumento. Atravessei mais algumas praças e jardins e retornei ao hotel para encontrar um bilhete do Salvo relatando o concerto do banheiro. Deve ter mexido na Internet também porque a transferência das fotos foi a jato.