13/set/17Calendário 15/set/17


Roma / São Paulo - 14/set/17 (4 fotos)Mais fotos:ÁlbumSlide show

Sol nascendo - São Paulo A decolagem ocorreu no início do novo dia e, no meio da madrugada, o capitão sobrevoava as nuvens, oferecendo um belíssimo espetáculo de céu estrelado e relâmpagos pipocando abaixo. Levei a maior bronca da aeromoça carrancuda quando tentei ir ao banheiro com a luz dos cintos acesa, que foi o caso de grande parte do voo enquanto estive acordado. É claro que ela estava correta, porém não tentou ser educada nem foi tão rígida com os demais sonâmbulos. Os portugueses podem ser pessoas extremamente simpáticas mas, quando resolvem ser grossos, não ficam a dever a nenhum outro povo. Na distribuição do café da manhã a comissária me serviu lembrando que havia esquecido da Coca-Cola que havia pedido na hora do pito. Pareceu bem mais descansada e prestativa. O pouso aconteceu às 5:45 h e levei uma hora para passar na longa fila da imigração e esperar a mochilona, que nunca se sabe se vai aparecer junto com a bagagem normal ou com a especial. Tive que ficar andando de um lado para outro para descobrir que dessa vez ela estava com a de todos os demais, ao contrário do anunciado. O ônibus para a estação Tatuapé saiu às 7:00 h. O motorista passou mais um tempão recolhendo passageiros nos terminais 2 e 1. Avaliava que quanto mais tempo demorasse o percurso menos lotação encontraria no metrô e, portanto, não tinha pressa nenhuma. O trânsito carregado da Rodovia Ayrton Senna e da Marginal do Tietê ajudaram no retardamento da chegada e não me incomodou, já que estava sentado e descarregado. O inconveniente era só a abertura do forte ar-condicionado bem acima da minha cabeça. Cheguei na estação às 8:10 h e não foi muito difícil atravessar o bloqueio, apesar da fila. Entrar no trem, no entanto, foi outra história. Depois de dois comboio completamente lotados decidi me aliviar das mochilas e aguardar um transporte mais viável, o que levou algum tempo, apesar da grande frequência. Quatro passaram incrivelmente abarrotados mas o quinto veio vazio. Minha preocupação era com a troca na República mas o problema apareceu antes, no Brás, onde mais um monte de gente entrou e eu fiquei espremido. Na baldeação tive que deixar mais alguns trens passarem até poder me acomodar. Cheguei em casa às 9:00 h.