12/ago/17Calendário 14/ago/17


Scerne di Pineto - 13/ago/17 (18 fotos)Mais fotos:ÁlbumSlide show

Calçadão na praia - Scerne di PinetoAcordei às 7:00 h com o planejamento do dia definido. Ainda tinha algumas visitas planejadas, mas elas envolviam longos e caros deslocamentos de que eu resolvi desistir. Pretendia apenas passar o dia na praia que mais me atraía na região. Scerne de Pineto tinha o solo forrado de pedras, o isolamento e a facilidade de acesso ideais para o lazer de domingo. O céu estava totalmente azul a menos de uma incômoda nuvem sobre o litoral que aparentava, no entanto, estar se deslocando para alto-mar. Faltava ainda uma hora para a partida do trem seguinte e aproveitei a folgPraia isolada - Scerne di Pinetoa para andar até a bilheteria dos ônibus do outro lado da rua e verificar os horários para Bolonha na terça-feira. Não encontrei tabelas afixadas e teria que entrar na fila para pedir informação. Apesar de ser mais caro dava preferência ao percurso ferroviário e deixei para decidir mais perto do dia da viagem. Cheguei na praia às 9:15 h e com mais vinte minutos de caminhada estava no completo isolamento da proximidade da foz do Rio Vomano. O vento esteve muito forte durante toda a tarde mas a única coisa que me atingia foram respingos de água salgada, já que não hMuita nuvem - Scerne di Pinetoavia areia por vários quilômetros. Perto de 11:00 h as nuvens que vinham da região montanhosa que tentei visitar ontem me deixaram com a certeza de que em menos de uma hora o sol estaria encoberto. Contudo, o desenho climatológico foi totalmente alterado e a brisa começou a soprar em direção paralela ao oceano possibilitando o brilho sem ofuscamento do astro até o horário de ir embora. Peguei o trem das 16:20 h com aquela sensação de quero mais. Resolvi definir de vez o deslocamento para a nova base na semana que vem e comprei uma passagem na bilheteria automáticaArte rural - Scerne di Pineto. Na parte da manhã, como as máquinas não queriam aceitar meu cartão, fui obrigado a completar a transação com a vendedora humana. Quando cheguei no hotel encontrei a Francesca passando a velha conversa da linha telefônica que não entende cartões e parece que o hóspede do quarto da frente com quem ela falava estava inclinado a procurar um caixa automático para fazer o saque e pagar em efetivo. Acho que, na verdade, elas não gostam de receber com cartão. Só porque eu pensei mal da dona a internet funcionou perfeitamente e feito um avião na transmissão dos dados.