08/set/17Calendário 10/set/17


Florença - 09/set/17 (148 fotos)Mais fotos:ÁlbumSlide show

Sala Filippino Lippi - FlorençaJá estava cansado de visitar museus e havia desistido da Cúpula da Catedral, mesmo sem ter confirmado que havia perdido a reserva. No entanto, havia ainda pelo menos uma instituição imperdível, a Galleria Uffizi, a maior coleção de arte da cidade. As nuvens estavam bem mais presentes e compactas mas decidi deixar a preguiça para o dia seguinte e saí correndo às 7:35 h, tanto pela ameaça climática quanto para acatar a sugestão dos folhetos de iniciar a visita o mais cedo possível para evitNascimento de Venus, Botticelli - Florençaar os grupos turísticos e o movimento mais intenso. Entrei às 8:30 h, e fui direto para o segundo andar onde as obras de que tinha conhecimento estavam expostas. Os quadros que eu mais conhecia eram os de Botticelli, que tinha algumas salas só para ele e seus seguidores estilísticos. O Nascimento de Venus e Primavera eram os dois destaques mas havia muito mais. Seguindo pelo Primeiro Corredor parei na pequena fila que admirava a sala Tribuna, criada pelo duque Francisco I nos anos 1580. ATrinuna - Florença partir daí foi uma sequência de salas de pintores mais ou menos afamados, como Ghirlandaio, Cranach, Rafael, Caravaggio, Michelangelo, Leonardo... A lista não terminava e, depois de duas horas e meia, cheguei na espetacular livraria. Consegui me conter mas não sabia se teria tanta força de vontade nos próximos três dias antes de voltar para casa. Saí ao meio-dia tentando fugir da chuva e chegar a mais uma atração. Não deu tempo e tive que me abrigar na Igreja Orsanmichele, uma atração poTempestade se aproximando - Florençar si só. Antes de funcionar como local sagrado a construção era aberta nas laterais e serviu para venda de grãos. Em nichos nas paredes externas foram edificados oratórios por várias corporações de ofício. O Museu São Marcos, seguinte na lista, era diferente de tudo que imaginava. Estava instalado no mosteiro de que foi prior o fanático Savonarola, que terminou na fogueira na Idade Média. Seus cômodos no final do corredor das celas dos monges estavam abertos à visitação de somente dez pesSão Jerônimo, Filippino Lippi - Florençasoas por vez. Não devia ser uma atração muito divulgada porque eu era um dos poucos no lugar. As paredes preservavam alguns afrescos de Fra Bartolomeo e diversos do Beato Angelico. No final do corredor da outra ala ficava a cela de Cosimo de Medici, o patriarca que se retirou no fim da vida. As celas ficavam no andar superior e abaixo havia alguma salas com fragmentos e pedaços de pedra da antiga Florença. Estava intrigado com o uso dos epítetos Beato e Fra para qualificar Angelico e resoTerraço - Florençalvi esclarecer a dúvida com a vendedora na livraria. Como imaginava tratava-se da mesma pessoa, que era frade e virou quase santo. O museu ainda me reservava mais surpresas. Fiquei maravilhado na Biblioteca que, apesar de apresentar poucos volumes por razões de conservação, mostrava alguns tomos magníficos preparados pelos padres com salmos e espetaculares iluminuras. Havia também uma seção que esclarecia o processo de pintura dos livros. No térreo pude entrar na sala do capítulo que dispAdoração dos Magos, Leonardo da Vinci - Florençaunha de mais um extraordinário afresco do Beato Angelico. Na saída não fui tão contido e comprei alguns livros simples. Um dos títulos da série que escolhi estava amassado e com a capa em condições precárias. Ao solicitar outro e ficar sabendo que era o único, ganhei aquele aquele de presente e só paguei pelo resto. Mas não havia terminado. Tinha mais Beato Angelico na sala do antigo hospital, com entrada sob uma das arcadas do claustro. Ele foi bastante produtivo. Quase vizinho ao MuseuBaco, Caravaggio - Florença São Marcos ficava o Jardim Botânico, meio descuidado, onde passei alguns minutos aproveitando o mormaço que se insinuava e observando as plantas medicinais e ornamentais. Tentei conhecer o Museu Opificio delle Pietre Dure. Não sabia qual o assunto das exposições mas tinha impressão de que se tratava de algo relacionado com restauração de obras de arte, pelas referências que observei em alguns documentários sobre conservação de monumentos assistidos em alguns espaços culturais visitados. Afresco do Beato Angelico no Museu São Marcos - FlorençaQuando passei na porta meio escondida, contudo, fiquei frustrado ao ler que o funcionamento só ia até as 14:00 h. Pior ainda, na volta ao hotel, constatei que ele não abria nos domingos. A opção seguinte foi o Museu do Palazzo Medici Riccardi, residência adquirida do clã Medici, onipresente na vida da cidade, por um banqueiro medieval. O subsolo abrigava o pequeno Museu dos Mármores com peças gregas e romanas. O ingresso possibilitava ainda a entrada na fabulosa capela de paredes exuberanCapela no Palazzo Medici Riccardi - Florençatemente decoradas por Benozzo Gozzoli, além de permitir a circulação pelos salões mobíliados e pintados ricamente. O pátio interno expunha uma instalação moderna, com móbiles e painéis fotográficos que escondia um pouco da arquitetura renascentista. Iniciei o retorno para a hospedagem competindo com as nuvens escuras que se deslocavam na mesma direção. Chegamos juntos mas elas não estavam muito carregadas e não causaram problema. Foi mais um dia de tiro n'água para a previsão metereológica.