06/ago/18Calendário 08/ago/18


Pylos - 07/ago/18 (92 fotos)Mais fotos:ÁlbumSlide show

Baía de Navarino - PylosGeralmente acordo entre 6:30 h e 7:00 h e hoje não foi diferente. O dia estava reservado para um passeio em Pylos e a ligação mais conveniente era a das 9:30 h. Saí do hotel com mais de uma hora de antecedência, com o sol já iluminando partes do calçadão. O simpático balneário, onde cheguei após viagem de travessia da serra que dura em média uma hora e meia, fica às margens da baía de Navarino na extremidade contrária a em que estive ontem. Foi na praça principal que fiz conexão há alguns diaEntrada da baía de Navarino - Pyloss para Methoni e nela terminou também o trajeto de hoje. Até o cobrador tirou uns cochilos embalado pelas curvas. As diversas paradas serviram para aumentar bastante a lotação e adiar em vinte minutos a chegada. Perto do meio-dia iniciei a subida das ladeiras para entrar no Castelo. Após passar pela bilheteria, a primeira coisa que aprendi é que este é o Castelo Novo, construído no século XVI pelos turcos que dominavam a Grécia na época. A fortificação no alto do penhasco do outro lado, pertoMuseu arqueológico - Pylos das praias em que estive ontem, é mais antiga e contemporânea aos castros venezianos que tenho visitado. Imaginei que as quatro horas livres que teria na cidade entre as conduções de ida e volta seria tempo exagerado para a visita. No entanto fiquei mais de duas horas só no Castelo que, além de enorme, conta, aos moldes do de Killini, com um museu arqueológico pequeno mas muito bem organizado. A grande diferença é que o parque em Pylos serve ainda de sede para o Museu de Artefatos SubmarinosCidadela no Castelo - Pylos, uma instituição de 35 anos que pesquisa e organiza as coleções encontradas em naufrágios ou cidades submersas por motivos geológicos. Havia três locais de exposição no Castelo. A principal mostrava um curto vídeo sobre as atividades do órgão e apresentava objetos coletados em navios afundados. A Cidadela continha mostras de ânforas recuperadas e uma construção adicional apresentava painéis e peças recolhidas em três zonas arqueológicas das proximidades do litoral do Peloponeso. À parte o paMonte de São Nicolau - Pylossseio cultural andei bastante pelas edificações e muralhas, que proporcionam vistas deslumbrantes da baía de Navarino. Continuei andando pelo centro e pela orla até o horário de pegar o transporte de volta. Estava com receio de o ônibus estar cheio por causa da lotação da vinda, porém poucos passageiros permaneceram a bordo quando o motorista estacionou às 15:20 h e apenas alguns viajantes novos entraram. Nem percebi a hora e vinte minutos passar e quando acordei já estava perto da cidade. A Igreja da Transfiguração no Castelo - Pyloscaminhada da rodoviária até o hotel já está ficando repetitiva e chata mas falta apenas mais um dia para eu mudar de base na quinta-feira. A estrutura antiga da hospedagem está necessitando de uma reforma urgente mas isso não parece fazer parte dos planos do Thanassio. Quando tentei entrar no quarto a chave não funcionava e tive que chamá-lo. Depois de um pouco de força ele conseguiu destravar e foi buscar um lubrifiicante para a fechadura enferrujada. Não resolveu muito e, quando ele se pronMuseu submarino - Pylostificou em ir ao centro para comprar uma nova, falei que não havia urgência e o serviço poderia esperar até amanhã. Não faz muita diferença trancar ou não a porta. A Grécia é um país extremamente seguro e ninguém se intromete nos assuntos de terceiros. A internet daqui não é perfeita porém tem se portado bem. Hoje, no entanto, ela deu um pouco mais de trabalho na hora da transferência das imagens. Tem dias que eu simplesmente desisto de ler as notícias por causa da lentidão e vou dormir.